top of page
  • rrm323

Um Logo Template (logobosta) pode ser registrado?

Participo de muitos grupos de discussão, vários deles são focados em design e publicidade e, por consequência, recebo muitos links de sites que oferecem logotipos cada vez mais baratos, até de graça.

Claro que eu já conhecia vários tipos de template: de site, de apresentação, etc… Mas quando vi pela primeira vez um template de logotipo achei estranho… Porém agora parece que é moda oferecer templates como se fossem exclusivos e cobrar cada vez mais barato.

Mas tudo tem uma consequência… Sabe aquele ditado de que “o barato custa caro”? Pois é…

Existem várias opções de profissionais e empresas que podem criar um logotipo, dos sites de “design contest” (está na moda) aos designers tradicionais e agora até leilão e compra coletiva de logotipo, não falta mais nada… É verdade não falta mesmo! Esses dias recebi um link de um site que cria seu “logotipo” de graça!?!

É algo absurdamente “tosco”, tem um campo para você digitar o texto, um box para selecionar a fonte (tem umas poucas opções) e outro box para selecionar o efeito (emboss é o “top”) e, claro, uma palheta de cores para escolher a cor da “coisa”, preenche tudo e clica em “OK”, em seguida você visualiza uma coisa que está entre o desagradável e o horrível.

E tem os templates… Nada contra os templates, eu uso templates para várias coisas, mas logotipo? Hummm, aí eu acho que vai dar problema!

Em geral os “logo templates” podem ser de duas categorias: os abstratos (com setas, cubos, pontos, etc.) que não servem pra nada mas também servem pra tudo… E os óbvios, que só podem ser aplicados a determinados segmentos. Por exemplo: um logo template com um sapato estilizado, pode ser usado por uma padaria? Por um supermercado? Por uma farmácia? Acho que não… Sobram as opções de: sapataria, loja de calçados ou fábrica de… calçados!

Se este logotipo for comprado por 30 pessoas diferentes, teremos, provavelmente, uns 10 concorrentes diretos usando o mesmo logo (isso imaginando uma distribuição uniforme entre os segmentos), legal, né?

Agora imagine que 2 deles estejam no mesmo país e resolvam registrar suas “marcas”… Sabe o que vai acontecer? Encrenca!

O primeiro a pedir o registro poderá até conseguir, os demais não… E se for algum tipo de empresa que possa expandir suas atividades para outros países, bom, daí a coisa vira bagunça mesmo… Você poderá conseguir o registro em alguns países e outros não…

Sabe, como eu disse, nada contra cobrar barato (ou caro), nada contra templates, mas quem se sujeita a esse tipo de pechincha assume o risco de ter “clones” da sua marca, então, depois não reclame de plágio!

O “preço” de um template é – também – o de assumir o risco implícito na escolha… Eu já usei muitos templates, mas de logotipo NUNCA… E não recomendo que ninguém use! Tem coisas que o melhor mesmo é contratar um especialista para resolver, né? No caso, um bom designer.

Isso me lembra uma propaganda que vi há anos: eram duas fotos, do lado esquerdo um açougueiro, todo ensanguentado, com uma faca enorme na mão e uma cara de “tá olhando o quê?” Do lado direito um médico, jaleco limpinho, de óculos, etc. Embaixo dizia:

“O cardiologista da esquerda cobra mais barato!”

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sua marca não vale nada!

Se a maioria faz uma coisa é porque esse deve ser o caminho a ser seguido, não é? Então, se a maioria não registra a marca, isso é o que deve ser feito. Mas não se preocupe, essas empresas que registr

A quem pertence Deborah Secco? Tadinha dela!

Sites com o nome da estrela da novela das oito não pertencem à atriz, pois foram registrados por outras empresas. Outras marcas famosas enfrentam problemas parecidos. Quem assiste à novela das 8 “Amér

Kommentare


bottom of page